Artigos

O que dizer através das Redes Sociais?

redes-sociais
Escrito por Sabrina Almeida

Você já notou que é cada vez mais comum identificarmos empresas que criam perfis nas redes sociais, começam a interagir com os usuários e depois se tornam repetitivos, desinteressantes ou ainda, acabam deixando o perfil cair no esquecimento, tanto dos usuários, quanto dos “administradores” das redes?  Acredito que tudo isso seja fruto de um conjunto de fatores, especialmente, a falta de orientação na hora de criar os perfis, de planejamento, de profissional para gerir a conta e, principalmente, de conteúdo direcionado.

Já falamos aqui inúmeras vezes que, ter e manter perfis institucionais não é tão simples como muitos ainda acreditam por aí. Não basta deixar na mão do estagiário, do sobrinho, ou do filho do seu melhor cliente para fazer uma mediazinha e ainda criar sua presença online. Atuar nas redes sociais requer muito mais do que ser qualificado como heavy user (usuário ativo). Demanda acima de tudo, fluência verbal, discernimento, atenção e conhecimento básico em produção de conteúdo.

Para “escolher” o que vai ser dito através destes perfis é necessário considerar o objetivo principal em estar presente nestas redes, identificar qual é o negócio, marca ou produto, entender o comportamento e os principais interesses do seu público.

Recentemente, o Newton Alexandria publicou um post super bacana aqui no Mídia Boom apresentando por que o conteúdo presente nas mídias sociais não deve ser produzido a partir de um discurso de venda direta. Quando li o post, imediatamente, concordei com cada justificativa que foi exposta por ele, afinal, é um saco seguir marcas ou produtos que ficam a todo momento olhando para o próprio umbigo, falando para todo o sempre sobre elas mesmas e ainda querendo “enfiar goela abaixo” ofertas na nossa timeline (ou wall).

Quando penso no que dizer através das redes sociais, em especial nos perfis institucionais que atendo, penso necessariamente em três pontos básicos acerca do conteúdo.

  • O que é de interesse do meu target e o que pode ser dito através do perfil da marca.
  • Quais as minhas principais fontes de informação na hora de produzir pautas (Especialistas, Sites, Blogs, SAC, FAQ…)
  • E ainda, se há possibilidade de realizar uma curadoria de conteúdo para auxiliar o trabalho de produção.

Seguindo esta linha (sem deixar de lado o planejamento para cada rede), a chance do conteúdo auxiliar no crescimento e na repercussão positiva do seu trabalho é grande. Por isso, se você faz atuação através de perfis de empresas nas redes sociais, além de do discernimento em conseguir separar muito bem as coisas, de dar a devida importância ao relacionamento, mantenha o foco no seu conteúdo, buscando ter sempre em mente com quem você está falando e o que isso pode lhe proporcionar.

Sobre o Autor

Sabrina Almeida

Analista de Mídias Sociais, 25 anos, mineira, sagitariana, cética, mas devota do santo Google. Jornalista por formação, blogueira por opção e cruzeirense de coração. Apaixonada por web, novas tecnologias, marketing digital, mídias sociais, webwriting, SEO, futebol e Fórmula 1.

Deixe um comentário