Artigos

Quando o Social Media Marketing não é a solução

Eu vi recentemente no blog sMedio um interessante e crítico post sobre 10 razões para não manter todas as suas estratégias de Marketing “na internet , muito focado em Marketing em Mídias Sociais.

Diante da amplitude de possíveis ações em Redes Sociais que englobariam uma Estratégia de Marketing para internet , costumamos ouvir  frases como “meu departamento e o de Internet não se misturam”, “Não quero aparecer em  qualquer lugar “, o ” ROI é besteira”, “isto é um desperdício de tempo” ou “isso é inútil, é uma moda“, e está muito longe de ser uma estratégia de negócio.

Voltando ao tema que inspira este post, deixo-vos com algumas das razões que eles apontam para que não se concentrem apenas no online, ou seja, quando o Social Media Marketing não é a solução:

# Nem todo mundo está na internet

Não são nosso único público-alvo… Certo. Estima-se que “apenas” 30% da população mundial possui acesso à Internet. Focar apenas em ações de Marketing em Mídias Sociais pode não ser uma boa, pois uma grande parte de nossos clientes não está em Redes Sociais.

# Não é possível estruturar Ações-Resultados

Por definição, o marketing tradicional é mais estruturado (é muito mais padronizado e estabelecido) que qualquer outra técnica Online (“muita inovação?” Métricas ainda não são entendidas facilmente pelas empresas e alguns profissionais. Certo?).

# Não é possível se proteger

Você estará mais vulnerável ao ter mais oportunidades de alcançar mais pessoas de um modo muito mais transparente e aberto. Além disso, se você tem “algo a esconder”, então definitivamente não é a solução para seus problemas, pois na Internet as falhas escondidas sempre geram buzz negativo e a repercussão é muito maior.

# As redes sociais não estão à venda

Devemos ressaltar isso, as redes sociais são para conectar as pessoas. As empresas estão chegando às pessoas. Marcas são marcas. Torná-la um grande instrumento de marketing não significa vender sozinho ou por si mesmo.

# Redes sociais são um meio e não um fim

Devemos ter em mente que as Mídias sociais são uma mudança que visa te conectar a mais pessoas. Não é a solução para suas vendas, tampouco para seus benefícios. Ter um perfil no Twitter não gera mais receita. O que irá gerar mais receita é a relação entre empresa-cliente através do Twitter, que gera um canal de comunicação rápido.

Onde as empresas erram nas mídias sociais?

8 passos para sua empresa entrar nas mídias sociais

Redes sociais e empresas. A mistura já está feita. Mas vai funcionar?

Sobre o Autor

Bruno de Souza

Estudante de Marketing e Fundador do Blog Marketing Digital 2.0 e do Portal @mlearningpedia. Social Media Manager at @ALES. Digital Marketing and Social Media Researcher and Amateur Roller.

3 Comentários

  • Muito bom o artigo do Bruno. Mas discordo referente aos resultados, justamente no online que é possível quase que automáticas. Enquanto que no offline tem que ficar fazendo pesquisa no ponto de venda perguntando aonde o consumidor ficou sabendo da campanha.
    Sobre a crise de marca que gera um buzz negativo, isso é um fato, nas Redes Sociais, uma crise toma proporções absurdas, mas isso não diferencia a exposição da empresa que é a mesma, apenas que todo mundo gosta de apontar o dedo, quem acha ruim, acha tanto online quanto offline…
    Falando nisso, gostaria de deixar uma crítica para a sociedade, quando uma empresa erra todo muito critica, vai pro TTs, vira CaseFail, é publicado em tudo que é blog. Mas quando a empresa elabora uma campanha legal não tem essa repercussão. Fica o recado pro pessoal, não que os erros das empresas não devam ser comentados e observados, mas os acertos também.
    E para finalizar, galera estão sabendo que hoje é o aniversário do Bruno? Então Brunounix, em nome do Coletivo Mídia Boom, parabéns!!!

  • Oi Bruno, parabéns pelo post, mas tenho, assim como o Plínio, algumas observações. Não sei a quem o autor do texto original se inspirou para afirmar que o público-alvo não está na internet. Para isso, existem as pesquisas para saber por onde se comunicar. Algumas empresas não têm público na web de fato, mas acredito que a web não seja mais um meio de comunicação de nicho, pois o número de usuários vem crescendo, lentamente, mas cresce.

    Sobre estruturar ações também discordo e sigo a opinião do Plínio. Acho que seja mais fácil mensurar na web, apesar de métricas relacionadas ao ROE ainda não estarem estabelecidas porque o Marketing de hoje é diferente e demanda ações diferentes das empresas. Por isso ainda é difícil medir. Por fim, sobre o fato de não poder se proteger acho uma maravilha, pois se a empresa faz coisas que "precise esconder" ela estando ou não na rede social, quem foi sacaneado por ela estará. Aí não ter um posicionamento acerca de crises pode ser ainda pior do que tapar o Sol com a peneira.

    Abraços!

  • Bruno, parabéns pela coragem em apontar as desvantagens do marketing web. É refrescante escutar algo que fuja ao discurso do "invista agora mesmo todas as suas fichas porque esta é a estratégia do momento, do futuro e vai trazer resultados imensuráveis!!!". :P

    Entretanto, concordo com o Plínio quando ele afirma que é justamente no meio digital que as métricas ficam mais fáceis de serem obtidas. Compreender métricas é algo que um gestor ou profissional de marketing deve conseguir, independente do meio.

    Abraços!

Deixe um comentário