Sobre o Autor

Dayane Nascimento

Jornalista, editora, blogueira, tuiteira e apaixonada por poemas, pela vida on-line e pelo que ela proporciona. Redes sociais, mídias sociais, webjornalismo colaborativo e o caos midiático, em geral, são alguns dos assuntos que permeiam os pensamentos dessa guria.

3 Comentários

  • Muita gente acredita que ainda estamos partindo para uma era mais acelerada da informação, mas isso já acontece hoje em dia e com bastante força.

    Podemos perceber o uso das mídias sociais e da tecnologia pelos jornalistas, essa semana saiu o LINKK da Folha de SP se não me engano todo em 3D.

    Muito bom post Daya!

  • Acho relevante este post, mas fico chateada do quanto ainda se pensa o mercado pelo poder da tecnologia da vez. Neste sentido, o twitter revoluciona alguma coisa? Não. Uma suposta revolução não se aplica pura e simplesmente na forma em como a mensagem está sendo enviada e percebida. Ela se aplica na qualidade da informação. E isso, não tem twitter que crie. O twitter é apenas uma ferramenta que pode ser até muito cruel, no momento em que muito mais pessoas têm poder ´para fazer circular coisas sem sentido. A verdadeira busca atual do jornalismo não deveria ser se relacionar mais e com mais pessoas e sim se relacionar com qualidade com as pessoas. Se eu não tenho informação de qualidade, com conceitos de apuração. diagramação e produção condizentes com uma postura ética, sem preconceitos e reflexiva, então, de nada me adianta ter um twitter. Não é informação circulando, é lixo circulando. É uma pena que ainda se preocupem tanto com a tecnologia e com linguagem aplicada a esta tecnologia e esqueçam-se de como desenvolver algo realmente de qualidade

Deixe um comentário