Brasil

Bel Pesce e seu novo projeto para geração de novos talentos

Isabel-Pesce
Escrito por Daniela Miranda

De volta ao Brasil, a Menina do Vale que também é menina prodígio, não veio apenas de passagem. Disposta a alcançar todos os seus sonhos e fazer a diferença neste mundo, a novidade da Bel agora é a escola Faz INOVA, um projeto que promoverá a inovação e empreendedorismo e contribuirá para a geração de novos talentos.

Isabel-PesceVocê já ouvia falar da Bel Pesce? Ela é uma jovem brasileira empreendedora, fascinada por negócios e tecnologia. Com apenas 25 anos, tem um currículo brilhante. Saiu do Brasil para estudar no MIT – Instituto de Tecnologia de Massachussetts e com formação em engenharia e ciências da computação, atuou em empresas como Google e Microsoft.

Morou no Vale do Silício onde tocava a Lemon Wallet, app que auxilia as pessoas a criarem uma réplica digital de suas carteiras. Em maio do ano passado, ela lançou o livro “A Menina do Vale”, com o objetivo de mostrar como o empreendedorismo pode mudar a vida das pessoas e o material teve recorde de vendas e downloads. Atualiza também o Caderninho da Bel, um espaço em que ela divide com os seguidores aprendizados diários, além de fazer palestras em colégios, eventos de empreendedorismo etc.

De volta ao Brasil, a Menina do Vale que também é menina prodígio, não veio apenas de passagem. Disposta a alcançar todos os seus sonhos e fazer a diferença neste mundo, a novidade da Bel agora é a escola Faz INOVA, um projeto que promoverá a inovação e empreendedorismo e contribuirá para a geração de novos talentos.

faz-inova-bel-pesces

De uma maneira simples, prática e muito didática, os primeiros cursos do programa FazINOVA, tratam de três pontos essenciais:

  1. Como se relacionar com pessoas no dia a dia e o impacto disso no que as pessoas fazem.

  2. Como superar desafios com apoio em técnicas de inovação.

  3. Como criar produtos, validá-los e colocá-los no mercado.

Eu achei a ideia excelente, já que esse tipo de educação ainda não faz parte das grades curriculares das escolas e universidades. Tomara que este e mais projetos venham para fomentar um mercado que não para de crescer e que atrai cada dia mais pessoas. E você, o que achou da ideia?

Sobre o Autor

Daniela Miranda

RP de formação, comunicativa desde sempre e apaixonada por relacionamentos e empreendedorismo. É coordenadora de marketing e novos negócios da @cdicom, faz parte do @ccblogueiros e depois de ser picada pelo mosquito do empreendedorismo, usa as horas vagas para dar vida a algumas ideias!

Deixe um comentário